sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Download de Pacotes Falhando no Ubuntu 11.10

Se você tenta atualizar o ubuntu, ou até mesmo instalar outros pacotes e notou que estão ocorrendo muitas falhas, atualize os fontes para os servidores internacionais. Os Br estão sobrecarregados.

1) Tecle Win e pesquise por Canais de Software

2) Alterar Baixar de de Serv. Brasil para Servidor Principal

3) Atualize:

$ sudo rm /var/lib/apt/lists/* ; sudo rm /var/lib/apt/lists/partial/* ; sudo apt-get clean ; sudo apt-get -f install ; sudo apt-get update

VirtualBox no Ubuntu 11.10


Veja como instalar o Virtualbox no novo Ubuntu 11.10. Use o terminal (Win + pesquisa terminal)

1) Adicione o repositório:
$ sudo add-apt-repository "deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian oneiric contrib"

2) Agora adicione a cheve
$ wget -q http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian/oracle_vbox.asc -O- | sudo apt-key add -
3) Atualize
$ sudo apt-get update
 
4) Instale:
$ sudo apt-get install virtualbox

LAMP no Ubuntu 10.11

Veja os passos para instalar o PHP + Mysql + Apache + PhpMyAdmin no Ubuntu 10.11.

1) Atualize o sistema:
$ sudo apt-get update && sudo apt-get upgrade

2) Instale o Apache
$ sudo apt-get install apache2



3) Agora instale os demais pacotes:

$ sudo apt-get install php5-mysql php5-curl php5-gd php5-idn php-pear php5-imagick php5-imap php5-mcrypt php5-memcache php5-ming php5-ps php5-pspell php5-recode php5-snmp php5-sqlite php5-tidy php5-xmlrpc php5-xsl
4) Reinicie o apache:
$ sudo /etc/init.d/apache2 restart
 
5) Instale o PhpMyadmin:
$ sudo apt-get install phpmyadmin

6) Reinicie o apache:
$ sudo /etc/init.d/apache2 restart





Se o phpmyadmin der not found:

$ sudo dpkg-reconfigure phpmyadmin

e informe o servidor mysql via TCP/Ip, senha, etc.
 

Google Earth no Ubuntu 11.10

1) Instale as dependências:
$ sudo apt-get install lsb-core ttf-mscorefonts-installer

2) Baixe o Google erth para Ubuntu em

3) Agora instale:
$ sudo dpkg -i google

Tecla Fn do Dell Inspiron N5110 no Ubuntu

Instalei o Ubuntu 11.10 no Dell Inspiron N5110 e as teclas Fn+F4 e Fn+F5 não funcionavam, impedindo que eu regulasse o brilho.

Solução: Adicionar um parâmetro para o boot.

1) Edite o arquivo:
$ sudo gedit /etc/default/grub

2) No arquivo, substitua a linha:
GRUB_CMDLINE_LINUX=""
por
GRUB_CMDLINE_LINUX="acpi_osi=Linux"

3) Agora atualize o Grub:


$ sudo update-grub

4) Reinicie e pronto!

$ sudo init 6


Epson Stylus T24 no Ubuntu


O Driver para a Epson Stylus T24 não aparece na lista do Ubuntu. Solução:
Instale-a com o driver da C79.

1º Conecte a impressora na porta USB do PC;
2º Irá retornar uma mensagem informando que o driver não foi achado;
3º Depois de procurar drivers, o sistema irá abrir o ambiente de "Adicionar Impressora", já na fabricante Epson;
4º Clique em avançar;
5º Procure pela impressora Stylus C79;
6º Mantenha o driver indicado pelo sistema; e
7º Clique em "Aplicar". Pronto é só testar a impressão.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

uShare no Ubuntu - UPnP DLNA Media Server

uShare é um media server para stream via UPnP e DLNA.  Veja mais em http://ushare.geexbox.org/


Para mais informações sobre UPnP e DLNA:




Compartilhe vídeos, músicas, fotos, etc com outros aparelhos como celulares, colnsoles e as novas TVs, como a Samsung Smart TV, PS3, XBOX 360. etc.

A versão mais recente dele encontra-se no repositório universal.


#########################
1) Instale-o com o comando abaixo:
$ sudo apt-get install ushare

2) Agora vamos configura-lo em 3 passos, com o comando abaixo:
$ sudo dpkg-reconfigure ushare


  • Na primeira tela informe o nome do servidor para aparecer na rede;
  • NA segunda, esqolha a interface de rede que ele vai escutar: Wlan0 para WIFI e Eth0 para CABO RJ45;
  • Na terceira, o diretório que vai ser compartilhado. Ex: /home/USUÁRIO/Vídeos/



Pronto! 


Para configurações avançadas, edite o arquivo /etc/ushare.conf com o comando abaixo:
$ sudo gedit /etc/ushare.conf

Firewall: Por tratar-se de um servidor, deve-se liberar a porta 49200 para entrada.
Sugiro o Firestarter, uma interface p/ configurar o Firewall.

Iniciando o serviço:


$ ushare -d 


$ ushare -D

-d to use DLNA compatibility mode for PS3.
-D to use uShare Daemon mode.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Google CHROME no Ubuntu 11.04


Passo 1: Baixe o arquivo de instalação do Ubuntu no seguinte link: http://www.google.com/chrome?platform=linux

Passo 2: O arquivo baixado possui em torno de 30 MB, e o nome dele é: google-chrome-stable_current_i386.deb

Passo 3: Instale as dependências necessárias para que ele possa ser instalado, que são as seguintes:

$ sudo apt-get install libnspr4-0d libcurl3

Passo 4: Instale o aplicativo agora com o comando seguinte:

$ sudo dpkg -i google-chrome-stable_current_i386.deb

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Fazendo o Empathy funcionar com o Facebook

1) acesse http://www.facebook.com/username/ e crie um login;

2) Ainda na página do Facebook, faça logout e entre novamente com o usuário recém criado. Isso resolve o bug de conexão.


3) Agora entre no Empathy e vá em Editar > Contas > Adicionar (Facebook) e entre com o usuário cadastrado (passo 1) e a sua senha.

Pronto!





terça-feira, 12 de julho de 2011

Colocando Imagem de Fundo no menu list do GRUB2

Esta dica coloca uma imagem de fundo na lista de sistemas operacionais, que aparece quando se liga o computador com o Ubuntu instalado. Essa lista é gerada pelo GRUB2.


1) Instale o pacote imagemagick:
$ sudo apt-get install imagemagick


2) Agora pegue uma imagem de sua escolha e redimensione-a com o programa acima, usando:
$ sudo convert -resize 640x480 IMAGEM_ESCOLHIDA.JPG /usr/share/images/desktop-base/fundo.png


3) Agora edite o arquivo de configuração do GRUB2, informando a imagem:
$ sudo gedit /etc/grub.d/05_debian_theme


procure pela linha com

WALLPAPER="/usr/share/images/desktop-base/moreblue-orbit-grub.png"

coloque um # na frente dela:
#WALLPAPER="/usr/share/images/desktop-base/moreblue-orbit-grub.png"
e logo abaixo dela, digite a linha abaixo:

  WALLPAPER="/usr/share/images/desktop-base/fundo.png"

4) Agora atualize o grub:
$ sudo update-grub

Pronto!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Webcam Funcionando no Skype do Ubuntu


0) Teste / Selecione o Driver da Webcam com o comando:

$ sudo gstreamer-properties


1) Instale a lib:


$ sudo apt-get install libv4l-0 

2) Criar um novo script de inicialização do Skype informando qual biblioteca ele precisa carregar para sua webcam:

$ sudo gedit  /usr/local/bin/skype

3) Agora cole as 2 linhas abaixo no arquivo, salve e feche o Gedit:


#!/bin/bash
LD_PRELOAD=/usr/lib/libv4l/v4l1compat.so /usr/bin/skype

4) Altere as permissões do arquivo para deixa-lo executável:

$ sudo chmod a+x /usr/local/bin/skype


Agora inicie o Skype e teste a webcam...

Removendo pacote quebrado "na unha"

Tinha o pacote usbb2k-api-mod que foi gerado pelo Alien...
O pacote quebrou e não desinstalava nem por reza...

Tentei:

$ sudo dpkg --configure -a
$ sudo apt-get remove --force-all
$ sudo apt-get -f install 
$ sudo apt-get remove --purgue  
$ sudo dpkg-reconfigure  


Se nada acima funcionar também para você:

Vamos tentar liberar o dpkg e apt-get.
1) Edite o arquivo /var/lib/dpkg/status
localize a linha onde está escrito: Package: e logo abaixo, altere o Status do pacote para 
Status: purge ok not-installed
2) Remova também a linha Config-Version:

3) Salve e feche.


Tente utilizar o apt-get para ver se voltou ao normal.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Criando um Repositório Local

Esse guia tem por objetivo ensinar a criar um Repositório Local, no qual você pode colocar todos os seus pacotes .deb baixados ou até mesmo sincronizados em diretórios na rede local - Economia no uso da banda e centralização das atualizações.

A solução também permite que se adicione aqueles pacotes que só são instalados através de download manual e comando dpkg -i pacote.


Acesse: http://wiki.ubuntu-br.org/RepositorioLocal 

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Solucionar o problema de conexão do MSN no Empathy

1 - Desinstale o pacote “telepathy-butterfly”
$ sudo aptitude remove telepathy-butterfly

Mesmo servido para a conexão ao MSN, não é usado atualmente...

2- Agora instalamos o substituto “telepathy-haze”:
$ sudo aptitude install telepathy-haze

O efeito colateral é que as contas sumirão, tendo que ser recadastradas...



terça-feira, 17 de maio de 2011

Como converter ou ripar cd de música para MP3 no Ubuntu Linux

1- Instale o pacote de codecs:
$ sudo apt-get install gstreamer0.10-plugins-ugly-multiverse


2- Instale o pacote ripperx:


$ sudo apt-get install ripperx


Agora vá em Aplicativos > Multimidia > Rippex

Mais sobre o programa em http://sourceforge.net/projects/ripperx/

sábado, 30 de abril de 2011

Convertendo arquivos UTF-8 em ISO-8859-1

O comando é muito simples: iconv
Faz parte da libc6, ou seja, todo mundo têm instalado, e possuí sintaxe simples.

iconv -f codificacao_de_origem -t codificacao_de_saida arquivo

Assim para converter UTF-8 para ISO-8859-1 temos:

iconv -f utf-8 -t iso-8859-1 arquivo

Para o contrário utilizamos:

iconv -f iso-8859-1 -t utf-8 arquivo

É necessário redirecionar a saida de arquivo para algum lugar, algo como:

iconv -f utf-8 -t iso-8859-1 arquivo > novo_arquivo

Sendo assim, eu acrescentei ao meu ~/.bashrc* as seguintes linhas

alias iso2utf='iconv -f iso-8859-1 -t utf-8'
alias utf2iso='iconv -f utf-8 -t iso-8859-1'

Agora quando eu quiser converter um tipo de arquivo em outro, eu só preciso usar o iso2utf ou o utf2iso

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Baixando sites inteiros com o wget

Muitas vezes você encontra um site cheio de coisas interessantes, mas não dispõe de tempo para ler on line na hora. Ou, encontra algo tão importante que pretende guardar em CD ou DVD, para nunca perder. A natureza dos sites da web não permitem isso. Você entra, acessa um site e navega pela página. Se quiser outro conteúdo, deve clicar num link, então o mesmo é descarregado até a sua tela. Fica complicado, por exemplo, querer salvar um site inteiro no seu computador clicando nos links e salvando página por página.

Lá vem a computação novamente, com sua rapidez e "inteligência". Sim, inteligencia entre aspas porque as máquinas em si são burras, meros papagaios, como você sabe só fazem aquilo que foi previamente programado. Há programas que podem baixar os sites inteiros, sem que você precise entrar e clicar em link por link. O que esses programas fazem é seguir os links das páginas, deifinidos em HTML pela tag . No final do processo, você pode ter todo o site ou várias páginas e arquivos do seu interesse.
Existem vários programas que se propõem a isso, a maioria para Windows, normalmente pagos. Quase sempre o que se encontra são sharewares, que se limitam a funcionar por um período determinado ou baixam apenas um certo número de páginas, sendo liberados somente na versão completa. Há um gratuito e open source, o HTTrack (WinHTTrack, na versão para Windows), é bom e relativamente bastante usado, por ser fácil e bastante personalizável. Mas há muito tempo há uma outra solução gratuita e aberta, muito conhecida pelos usuários de Linux: o wget. O wget é um programa criado inicialmente para o ambiente Unix/Linux, cujo objetivo principal é baixar arquivos da internet. Ele pode ser usado em scripts, tornando a programação de diversas "aplicações" bem mais fácil. Para felicidade de quem usa Windows, saiba que há uma versão portada dele para o Windows, que funciona exatamente da mesma forma da versão Unix. E para quem quer baixar sites inteiros ou várias páginas, ele também tem esse recurso. De quebra, é um programa bem pequenininho, operado via linha de comando, o que permite o uso fácil em scripts ou a criação de interfaces.

Se preferir, pode complicar mais, mas dará mais "trabalho" para implementar. Exemplo (este coloque diretamente no local onde for ficar o link):

Um outro meio um pouco mais complicado de implementar, é aplicar CAPTHA, aquela verificação de letras e números aleatórios em determinadas seções do site. O programa pára ali. Mas cuidado, a maioria dos sistemas não permitem o uso por deficientes visuais, o que prejudica legal a acessibilidade do seu site, especialmente se usar isso em áreas essenciais.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Erro "chave pública não está disponível: NO_PUBKEY" no apt-get update

Se você encontrar erros como o abaixo ao executar:

$ sudo apt-get update

W: Erro GPG: http://linux.getdropbox.com lucid Release: As seguintes assinaturas não puderam ser verificadas porque a chave pública não está disponível: NO_PUBKEY FC918B335044912E

A solução é reabilitar as chaves publicas GPG:

Para cada erro encontrado, copie a seqüência de caracteres (chave em vermelho aqui) de cada um e execute o comando abaixo, alterando-a em cada execução:

$ sudo apt-key adv --recv-keys --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys FC918B335044912E


Agora tente executar novamente:
$ sudo apt-get update

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Como instalar certificado digital SSL no cpanel


Aqui vai um mini tutorial de como instalar um certificado digital SSL no seu domínio através do CPANEL.

Primeiramente vamos falar sobre o CSR. O CSR é um certificado que contém informações sobre o domínio/servidor onde será instalado o SSL. Isso funciona da seguinte forma:
o CSR é enviado ao emissor de SSL, que é a empresa que emitirá o SSL para você, e será baseado no mesmo que o SSL será criado.

Mas vamos ao que interessa. Para criar o CSR você deverá fazer os seguintes passos:
Acesse o CPANEL e clique no link “SSL/TLS Manager”.
Após acessar vá na opção “Generate, view, or delete SSL certificate signing requests.”
Nessa parte você vai gerar a chave CSR.

Host: Aqui você escolhe para qual domínio você quer utilizar o certificado. Lembrando que www.dominio.com.br é diferente de dominio.com.br e também é diferente de loja.dominio.com.br, então se você pedir o certificado para www.dominio.com.br ele NÃO será ativado ao acessar dominio.com.br e vice-versa;
Country: Essa opção é simples, utilize o BR;
State: Aqui vai o estado (UF) de onde o domínio/empresa está situada, exemplo, SP ou PR;
City: Cidade, mesmo argumento para o estado;
Company: Aqui será o nome da empresa que é dona do domínio que usará o certificado;
Company Division: Divisão da empresa que usará o certificado, ou pode ser o nome fantasia ou até mesmo copiar o “Company”;
Email: E-mail de contato da empresa dona o certificado SSL;
Pass Pharse: Atenção, muita pessoas fazem confusão com este campo. Esta senha não é a senha de acesso ao CPANEL, ou a do servidor, ou de qualquer outra coisa, mas sim a senha de autenticação para que caso você migre este futuro certificado SSL para outro servidor, apache com função de autenticação.

Bom, considerando os campos preenchidos corretamente, você deverá contatar uma empresa que emita certificados SSL, para que você posso efetuar as devidas configurações. Você deverá informar a empresa a chave CSR que você acabou de criar nos passos anteriores.

IMPORTANTE: Para utilizar o certificado digital SSL você deve ter um número IP único configurado para o domínio que terá o SSL instalado.

Agora para instalar o certificado SSL que você receberá da empresa que entrou em contato é mais simples ainda. Acesse novamente o CPANEL e clique novamente no link “SSL/TLS Manager”.
Após acessar novamente vá na opção “Generate, view, upload, or delete SSL certificates”.
E agora copie e cole o SSL que você recebeu no primeiro campo do formulário, ou, faça o upload do arquivo que lhe foi enviado.

Pronto, o CPANEL fará todo o resto, ele vai ler o certificado gravado no servidor e efetuará as configurações.

quarta-feira, 16 de março de 2011

E-mail com lfd failed

VPS lfd failed

Se você está usando o ConfigServer Security&Firewall e começou a receber e-mails com falhas no lfd? com a mensagem lfd failed?

Não entre em pânico.

Execute o seguintes comandos:

# /etc/init.d/csf restart
# /etc/init.d/lfd restart

Pronto, agora veja se ele está rodando:

# /etc/init.d/lfd status

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

PHP - Cannot modify header information

Esta dica altera o php.ini e resolve o erro:

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at


Edite o PHP.INI e altere os valores abaixo:
register_globals = On
output_buffering = On

Salve e reinicie o apache

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Dica para melhorar a performance do Ubuntu

O patch de kernel na qual segundo o próprio Linus aumentaria muito a resposta do sistema,
principalmente em multitarefas que exigem muita CPU.


Abra o terminal e execute os comandos abaixo:

$ cd
$ wget http://launchpadlibrarian.net/59511828/cgroup_patch
$ chmod +x cgroup_patch
$ sudo ./cgroup_patch

AGORA REINICIE:
$ sudo init 6

Atualizar pacotes no Red Hat / Fedora / CentOS

Para atualizar todo o sistema, comece usando o parâmetro "check-update", que lista as atualizações disponíveis:

# yum check-update
Se usado sem especificar um pacote, o "update" vai atualizar de uma vez só todos os pacotes do sistema, de forma similar ao "apt-get upgrade" do Debian:

# yum update
Existe ainda o comando "yum upgrade", que é um pouco mais incisivo, incluindo também pacotes marcados como obsoletos (que não existem mais na versão atual). Ele é útil em casos em que é necessário atualizar uma versão antiga do sistema:

# yum upgrade
É possível também fazer com que o yum atualize o sistema automaticamente todas as madrugadas. Para isso, basta ativar o serviço "yum" e configurá-lo para ser ativado durante o boot:

# chkconfig yum on
# service yum start
Isso faz com que a atualização seja agendada através do cron e seja (por padrão) executada todos os dias às 4:02 da manhã, como especificado no arquivo "/etc/crontab".

PARA REPARAR O YUM PARA UM CORRETO FUNCIONAMENTO:

# yum clean all
# yum makecache
# yum upgrade

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

SERVIDOR LAMP no Red Hat / Fedora / CentOS



Instalação de Servidor LAMP (Linux, Apache, PHP e MySQL) em distribuições Red Hat Like.

Apache

Instalando o Apache:

# yum install httpd

Iniciando o Apache:

# service httpd start

Colocando o Apache na inicialização:

# chkconfig httpd on

Testando o Apache. Acesse: http://ip_do_servidor

Deverá aparecer uma página com informações sobre o Apache.

O diretório padrão do Apache nas distribuições Red Hat Like é o: /var/www/html

PHP

Instalando o suporte ao PHP:

# yum install php

Esse comando já instala o pacote PHP e os módulos necessários.

Reinicie o Apache:

# service httpd restart

Instalando o módulo php-mysql:

# yum install php-mysql

Reinicie o Apache:

# service httpd restart

Testando o PHP:

Crie um arquivo contendo:


Salve esse arquivo dentro da pasta do Apache em: "/var/www/html" com o nome de phpinfo.php.

Agora teste acessando: http://ip_do_servidor/phpinfo.php

Aparecerão as diretivas do PHP.

MySQL

Instalando o MySQL:

# yum install mysql mysql-server

Colocando o MySQL na inicialização:

# chkconfig mysqld on

Preparando o terreno para base de dados:

# mysql_install_db

Iniciando o MySQL:

# service mysqld start

Criando usuário administrativo:

# mysqladmin -u root password (sua_senha)


quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Instalar Cpanel/WHM no CentOS



1) instale os pacotes:

# yum install -y gcc gcc-c++ gettext strace automake strace64 gdb bison libtool tar zip perl screen tcp_wrappers-devel wget

2) realize os seguintes passos:
# screen -S cpanel-install # Abre um novo terminal
# mkdir /home/cpins
# cd /home/cpins
# wget http://layer1.cpanel.net/latest
# sh latest


Explicando:
Como a instalação do cPanel demora um pouco, é recomendado que seja instalado em background ou em screen. Com o comando screen é possível rodar vários terminais em um só.

Para sair do terminal que foi aberto pressione Ctrl+a e Ctrl+d.

Para visualizar os terminais aberto com o comando screen:
$ screen -ls # Lista os terminais
There is a screen on:
8302.cpanel-install(03-01-2009 20:51:53)(Detached)
1 Socket in /var/run/screen/S-User.

Para acessar o terminal novamente, execute:
screen -r cpanel-install

Ou pelo PID do processo:
screen -r 8302

Sobre mais detalhes do comando screen, consulte o manual:
man screen

2) Desative o Firewall com o comando:

# /etc/init.d/iptables stop

3) E instale o CSF:


4) Ao terminar a instalação, basta acessar o painel WHM pelo browser:
http://IP-DO-SERVIDOR:2086/

Caso ainda não possua uma licença do cPanel, você pode conseguir uma licença trial (por 15 dias) no site https://www.cpanel.net/store

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Impressão Linux com CUPS


http://localhost:631
Daemon: /usr/sbin/cupsd ; SPOOL em /var/spool/cups
*_Linha de Comando _*(SPOOL em /var/spool/lpd):
lpinfo -v Lista dispositivos de impressão e modelos de impresssora
lpinfo -m Lista modelos de impresssora disponiveis
lpadmin (antigo lpc) Tarefas de administração de impressoras
lpoptions Tarefas de administração de impressoras
lpoptions -d Estabelece impressora default
lpstat -a Estado de impressoras e filas
lpq Lista trabalhos numa fila de impressão
(-a : todos os trabalhos; -P : trabalhos no host especificado)
lprm Remove o último trabalho enviado;
lprm -a ou lprm – (Remove tudo)
printconf Automatically configure attached USB and parallel printers
Para impressoras HP: Instalar hplip e depois # hp­setup
Este aplicativo cria também uma ferramenta para ver nível de tinta.
Criar impressora em Rede com CUPS + Servidor de Impressão
(Servidor de Impressão com 2 portas USB e 1 porta Paralela)
Escolher na configuração do CUPS (http://localhost:631) ==> 192.168.7.185/lp2
# lpstat ­a Print cups status information. Lista inclusive impressoras remotas
Problemas de impressão no Mozilla­Thunderbird
Substituir comando de impressão por kprinter no Thunderbird – Propriedades de Impressão
­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­
Criar impressora Virtual
#xterm ­tittle PRINTER@ Nome para janela
# tty Para saber qual o terminal ligado ao input padrão. Exemplos de respostas:
/dev/tty3 /dev/pts/1 (ptmx: pseudo terminal master; pts: pseudo terminal slave)
# mv /dev/lp0 /dev/lp0.bak Evitar o rm (remove) para refazer condição anterior
# ln ­s /dev/tty3 /dev/lp0 ou # ln ­s /dev/pts/1 /dev/lp0
INK Mostra nível de tinta para impressora Jato de Tinta
#$ ink ­p "usb" | "parport" ­[n ] Exemplo: #$ ink ­p usb ­n


quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Como instalar icones no Ubuntu

Tem dois jeitos fáceis de instalar.


1) pelo "aparência":

- clique com o direito do mouse no seu papel de parede e escolha trocar pano de fundo, pois isso abre o "aparência";

- clique na aba "tema" e arraste o seu pacote de ícones (formato "tar") para a janela do aparência;

- se tudo correu bem, o Gnome vai avisar que um novo tema foi instalado e se oferecer para aplica-lo;

2) "na mão" (método usado quando o pacote não vem no formato "tar"):

- descompacte o pacote, via clique direto do mouse, para a pasta padrão dele (nome do tema, geralmente, usado na opção "extrair aqui");

- abra o Nautilus (gerenciador de arquivos), dê um "ctrl + h" (mostra as pastas ocultas, que começam com ".") e um "ctrl + n" (abre uma nova janela);

- procure e abra a pasta ".icons" (janela 1) que está na sua pasta "home" (esta fica na janela 2) e "arraste e solte" a pasta do tema para ela;

- feito isso, pelo "aparência", em "temas", opção "personalizar", aba "ícones", vc vai achar o seu novo tema e basta clicar nele para usá-lo.

Mais de 3GB de RAM no Ubuntu 32b

Se o seu computador possui mais de 3GB de RAM e o Ubuntu 32 bits, deve ter percebido que esse é o limite de mapeamento. Como solução, vamos instalar a instalação do kernel do Ubuntu Server no Ubuntu desktop:

$ sudo apt-get update
$sudo apt-get install linux-headers-server linux-image-server linux-server


segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Compactar e Descompactar arquivos no Linux

Compactar e Descompactar arquivos no Linux nos formatos .tar, .tar.gz e .tar.bz2.
  • .tar

Compactação de arquivos .tar
Use a seguinte sintaxe:

tar -zcf nome_arq.tar nome_dir_ou_arq_a_ser_compactado
Ex:

tar -zcf pacote.tar arquivo1.gif memorando.htm carta.doc
(compactação de 3 arquivos individuais)
ou
tar -zcf pacote.tar meus_documentos/
(compactação de um diretório)

É importante salientar que vc deve estar no local onde estão os arquivos ou o diretório a serem compactados.

Feito esse procedimento, já estará gerado com compactação o arquivo.tar

* Para descompactá-lo use: tar -zxvf nomedoarq.tar

com isso, os arquivos serão restaurados dentro do diretório onde estavam caso foi feita a compactação de uma pasta, ou no local onde o arquivo .tar.gz está se foram compactados arquivos individuais.

  • .tar.gz
Compactação de arquivos .tar.gz
Use a seguinte sintaxe:

Primeiro gere o arquivo .tar com o comando:
tar -cf nomedoarq.tar nomedodir_ou_arq_a_ser_compactado Ex:

tar -cf pacote.tar arquivo1.gif memorando.htm carta.doc
(compactação de 3 arquivos individuais)
ou
tar -cf pacote.tar meus_documentos/
(compactação de um diretório)

É importante salientar que vc deve estar no local onde estão os arquivos ou o diretório a serem compactados.

Depois é só gerar o .tar.gz assim:
gzip -9 nomedoarquivo.tar
Ex:
gzip -9 pacote.tar

com isso vc já terá o arquivo pacote.tar.gz.
* Para descompactá-lo use os seguintes procedimentos:

gzip -d pacote.tar.gz
tar -zxvf pacote.tar

feito isso, os arquivos serão restaurados dentro do diretório onde estavam caso foi feita a compactação de uma pasta, ou no local onde o arquivo .tar.gz está se foram compactados arquivos individuais.

  • .tar.bz2

Para obter a compactação máxima, este sem dúvida seria o melhor formato, e para gerá-lo use o seguinte procedimento:

1)Gere o arquivo.tar com a seguinte sintaxe:
tar -cf nome_arq.tar nome_arq ou nome_dir_a_ser_compactado Ex:

tar -cf pacote.tar arquivo1.gif memorando.htm carta.doc
(compactação de 3 arquivos individuais)
ou
tar -cf pacote.tar meus_documentos/
(compactação de um diretório)


2)Gere agora o .tar.bz2 da seguinte forma:
digite: bzip2 nome_arq.tar
Ex:

bzip2 pacote.tar

É importante salientar que vc deve estar no local onde estão os arquivos ou o diretório a serem compactados.

Com esse procedimento será gerado o arquivo pacote.tar.bz2,

* Para descompactá-lo use o seguintes procedimentos:

bunzip2 pacote.tar.bz2


com isso teremos o arquivo.tar de volta, depois para desempacotar o .tar use:

tar -zxvf pacote.tar


e os arquivos serão descompactados em seu lugar de origem ou em caso de arquivos individuais eles serão extraídos no local onde está o arquivo.tar

DenyHosts - Solução rápida para ataques de Força Bruta


Esta dica completa a anterior, pois apresenta o pacote denyhosts como solução alternativa para o problema de ataque por força bruta, ou Brute Force Protection. Se você usa servidor SSH, pode estar certo que há ataques a sua máquina, onde rotinas extremamente rápidas tentam chutar a sua senha. Isso causa lentidão no sistema, até mesmo travamentos e sem falar que podem descobrir a sua senha de root.


No caso do Ubuntu, apenas instale o pacote com o comando abaixo para cuidar das defesas do seu ssh:

$ sudo apt-get install denyhosts

Pronto!


cPHulk Brute Force Protection



This account is currently locked out because a brute force attempt was detected. Please wait 10 minutes and try again. Attempting to login again will only increase this delay. If you frequently experience this problem, we recommend having your username changed to something less generic.

O ataque por brute force consiste em tentativas de descoberta de senhas/logins através de processos manuais ou automatizados. Os principais alvos são servidores de e-mails, servidores com Telnet ativo, FTP, HTTP com autenticação etc.

Ninguém em sã consciência tentaria manualmente um ataque desses, isso demoraria muito e seria extremamente ineficaz. Para esse tipo de ataque existem várias ferramentas que automatizam o processo e uma delas é o cPHulk Brute Force Protection, do WHM.

Bom já que o sistema não deixa voce entrar pelo WHM para desativar o cPHulk Brute Force Protection. A solução é fazer via SSH, use os comandos:

Para desativar

# /usr/local/cpanel/etc/init/stopcphulkd

Para Ativar

# /usr/local/cpanel/etc/init/startcphulkd


Fonte



sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

CP 2011: O PC mais caro da América Latina

Batizado de HAF X BR Machine, o equipamento possui processador Intel Core i7, quatro placas de vídeo e 12GB de RAM.

Custo: R$25000,00!!!


domingo, 16 de janeiro de 2011

Ferramenta não roda jogos piratas, diz hacker que desbloqueou PS3

Após ser processado pela Sony por divulgação do desbloqueio do PlayStation 3, o hacker George Hotz, o Geohot, concedeu uma entrevista ao programa “Attack of the Show”, do canal americano G4.

Hotz afirmou que o seu software não permite rodar pirataria no console, apenas aplicativos caseiros criados pelos usuários (assista). “Você ainda pode ir ao meu site e baixar, legalmente, a ferramenta para o seu PS3”, disse Hotz. “O aplicativo permite que você instale games ‘caseiros’”.

A Sony, além de tentar restringir o acesso dos hackers aos consoles e impedir que trabalhem em programas não-oficiais, pede a prisão de todos os envolvidos no desbloqueio, incluindo Hotz.


Ajude a Região Serrana do RJ



Watch live video from Diario_TV_Teresópolis on Justin.tv

Os desabrigados e desalojados da Região Serrana precisam de doações de água potável, alimentos, roupas, cobertores, colchonetes e itens de higiene pessoal, como sabonete, pasta de dente e fralda descartável. Aqui em Teresópolis, elas podem ser entregues no Ginásio Pedrão (Rua Tenente Luiz Meirelles, 211 - Várzea. Procure locais próximos que estejam recolhendo os donativos.


As contribuições em dinheiro podem ser depositadas nas seguintes contas correntes:


Banco Itaú Unibanco
Agência: 5673
Conta: 00594-7
Favorecido: Fundo Estadual de Assistência Social do Rio de Janeiro

Banco do Brasil
Agência: 0741-2
Conta: 110000-9
Favorecido: SOS Teresópolis - Donativos

Banco do Brasil
Agência: 0080-9
Conta: 76.000-5
Favorecido: SOS Petrópolis

Caixa Econômica Federal
Agência: 1651
Conta: 90-8
Código de Operação: 006
Favorecido: SOS Petrópolis

Caixa Econômica Federal
Agência: 0199
Conta: 2011-0
Código de Operação: 006
Favorecido: Defesa Civil

Bradesco
Agência: 542
CC: 57214-4
Favorecido: Instituto de Desenvolvimento Sustentável de Teresópolis
CNPJ: 11.099.604/0001-53

Doações do Exterior: É necessário solicitar ao banco no exterior o envio de uma ordem de pagamento via SWIFT - MT 103 ao BBDEBRSPSPO (código SWIFT do Bradesco), mencionando o nome completo, cadastro de pessoa jurídica (CNPJ), agência e conta do beneficiário. Até US$ 3.000,00 ou equivalente em outras moedas creditamos diretamente a conta do beneficiário, desde que o ordenante e o beneficiário sejam pessoas físicas, e cobramos US$ 15,00 de despesas, para os motivos manutenção, pensão, doação, vencimento e ordenados. Em casos de pessoas jurídicas, contatar o departamento cambial para mais orientações.
Acima de US$ 3.000,00 o beneficiário deve dirigir-se à agência do Bradesco, onde é correntista, para assinar a documentação necessária. Face as Normas Cambiais Vigentes no caso de outras naturezas e quando enquadrado como prestação de serviços acima de US$ 20.000,00 pedimos contatar nosso departamento para orientações adicionais. Nestes casos as comissões a serem pagas serão de US$ 80,00.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Alterar o favicon no Blogger

Dica boa para quem tem blog no Blogger e quer alterar aquela imagem que aparece ao lado do endereço - o favicon.


1 - Acesse o painel de controle do blogger:

http://www.blogger.com/


2 - Vá em Design;

3 - Agora clique em Editar HTML

4 - Dê um CRTL+F e pesquise por <head> no código;

5 - Na linha logo abaixo, cole o seguinte código, substituindo o URL_DA_IMAGEM pelo caminho da imagem .ico:


<link href='http://www.URL_DA_IMAGEM.ico' rel='icon' type='image/x-icon'/>
<link href='http://www.URL_DA_IMAGEM.ico' rel='shortcut icon'/>
<link href='http://www.URL_DA_IMAGEM.ico' rel='icon' type='image/vnd.microsoft.icon'/>

6 - Dê um novo CRTL+F e pesquise </head> no código;

7 - Cole o código abaixo exatamente na linha acima do </head> (Mesma coisa do passo 5 para URL_DA_IMAGEM):

<link href='http://www.URL_DA_IMAGEM.ico' rel='icon' type='image/vnd.microsoft.icon'/>


domingo, 9 de janeiro de 2011

Add-On: PHP Developer Toolbar

Pare de procurar na PHP.net simplesmente lembrar alguns assinatura da função. Com este addon você pode pesquisar rapidamente as funções para a descrição da função oficial diretamente no seu navegador sem tab.Plus novo, muitas ferramentas para ajudar os desenvolvedores de PHP.





Download para Firefox: https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/12686/

Download para Google Chrome: https://chrome.google.com/extensions/detail/kfiahljocaflpaiopilgpiochncgdnhd?hl=pt-br

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Instalando o ConfigServer Security & Firewall no CPANEL

Esta dica mostra como instalar o Plugin CSF para o WHM do CPANEL.

O CSF foi projetado para servidores Linux, com um script de firewall chamado iptables Login/Detecção de Instrussos e Segurança capacidades de bloquear o tráfego de spammers da rede usando o Bloco DShield List e os Spamhaus DROP List.

Abaixo está um pequeno resumo dos recursos:
  • Bloqueaar excessivas conexão
  • Excessivo processos do usuário processos
  • Proteção SYN Flood
  • Monitoramento e bloqueio de Port Scan

Para ajudar com a facilidade ea flexibilidade da suíte, CSF tem um front-end que é facilmente integrado com o painel de controle cPanel como outros painéis, DirectAdmin e Webmin.
Isto torna a configuração e manutenção do firewall uma simples tarefa.

Confira a página do plugin: http://www.configserver.com/cp/csf.html

INSTALAÇÃO:

1) Acesse o servidor que deseja instalar o CSF via SSH e com ROOT:

$ ssh root@SERVIDOR

2) Uma vez logado, baixe o pacote do CSF:

# wget http://www.configserver.com/free/csf.tgz

3) Descompacte:

# tar -xzf csf.tgz


4) entre no subdiretório criado:

# cd csf

5) Instale:

# sh install.sh

Pronto!

Agora entre no WHM (http://SERVIDOR:2086) e verifique a entrada do menu Plugins > ConfigServer Security&Firewall