quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Lendo fontes RSS pelo terminal:


  • Use o pacote newsbeuter:

# yum install newsbeuter


  • depois adicione fontes XMLs:


$ echo 'http://www.beiriz.com.br/novidades/feed' >> /home/USUARIO/.newsbeuter/urls
$ echo 'http://smtlinux.blogspot.com.br/feeds/posts/default' >> /home/USUARIO/.newsbeuter/urls

Agora é só ler:

$ newsbeuter


Mais Informações:  http://www.newsbeuter.org/

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Linux Falando! Sintetizador eSpeak

O eSpeak é um sintetizador de voz compacto e leve, com suporte para vários idiomas - inclusive PT-BR e compatível com GNU Linux e... Windows.
No linux, ele roda diretamente via terminal, permitindo que seja aproveitado no desenvolvimento de scripts .sh;
Mais informações no site oficial: http://espeak.sourceforge.net




Instalação:

  • RedHat / RHEL / Fedora / CentOS:
# yum install espeak
  • Debian / Ubuntu Linux: 
$ sudo apt-get install gespeaker xsel

Sintaxe:



  •  Listando os idiomas suportados:

$ espeak --voices
Ou, apenas português
$ espeak --voices=pt

OBS: Identifique a coluna "File"  - Ela será usada na escolha do idioma;

  • Primeira fala do pinguim:
$ espeak -vpt "Olá Mundo"


OBS: o -v é a escolha do idioma e o pt é PT-BR - da  coluna "File" ;

  • Velocidade (Letras por minuto):

O comando também aceita ajuste de velocidade. Ajuste-a com o parâmetro -s , cujo padrão é 100:

$ espeak -vpt -s 90 'Olá Mundo'

  • Falando o conteúdo de um arquivo texto:
espeak -vpt -s 95 -f arquivo.txt 

  • Falando a hora atual:

date +%T |espeak -vpt -s 95
Isso pode ser colocado no cron! 

  • Há outros ajustes, como amplitude, etc. Para saber mais, veja o manual:
$ man espeak

SGBD POSTGRESQL

O que é Postgresql?

O Postgresql é um SGBDR (Sistema Gerenciador de
Banco de Dados Relacional), de código aberto.

Mais informações em http://www.postgresql.org/

Instalando o Postgresql

Instalando o postgresql no sistema operacional:
GNU/LINUX Fedora 17 (64 bits)
No terminal com permissão de root, digite:
# yum install postgresql-server

Configurando o Postgresql

1- Libere a porta tcp 5432 no firewall, conforme na figura
abaixo.

.
Após ter selecionado a porta na lista, clique em Adicionar e
em Aplicar.

2 – Start o serviço do postgresql:
Comando;
# systemctl start postgresql.service

3 – Ative o start no momento do boot:
Comando;
systemctl enable postgresql.service
4 – Trocando a senha do usuário postgres::
Comando:
$ passwd postgres
Digite uma senha e repita, para confirmar.
Obs.: Esta senha é para login no terminal, a senha de
conexão com o banco de dados, será o próximo passo.

5 – Definir a senha de conexão com o banco de dados;
Faça login no terminal com o usuário postgres:
Comando:
$ su postgres
Será solicitado a senha, informe a
senha que foi atribuída no passo 4.
Obs.: Encerre a cessão do root antes deste login, ou use
um outro terminal.
Após ter logado digite o comando:
$ psql postgres
Repare que o terminal ficará assim:
postgres#
Isso significa que você está conectado ao banco de dados
default do PostgreSQL, Pronto para receber instruções em
linguagem SQL.
Finalmente, vamos trocar a senha do user “postgre” om o
comando:
ALTER ROLE postgres WITH SUPERUSER LOGINENCRYPTED PASSWORD 'senha_desejada';

6 – Configurando o Servidor PostgreSQL na Rede:
Com permissão de superusuário, no terminal
entre no diretório “/var/lib/pgsql/data”
# cd /var/lib/pgsql/data

Edite o arquivo: postgresql.conf
# vi postgresql.conf
Altere a linha: listen_addresses = 'localhot' e troque localhost por
'*' ficando assim: listen_addresses = '*'
Com isto o sistema passa a escutar a rede.
Ative o suporte a senha criptografada:
Descomente também a linha: #password_encryption = on
Apagando o '#' .
Salve e feche o arquivo.
OBS: No vi, tecle ESC e :wq e então ENTER

No mesmo diretório
Edite o arquivo: pg_hba.conf
# vi pg_hba.conf
Adicione a linha abaixo, alterando 192.168.0.10 pelo IP da sua máquina na rede local:
host 192.168.0.10 all all 192.168.0.10/32 md5
Obs.: 192.168.0.10 é o IP do host local (no meu caso) e o /32 é a máscara de rede.
O md5 é o suporte a password encrypted.

Salve o arquivo e feche.
Reinicie o serviço:
# service postgresql restart




PDF->TXT / Lendo arquivos pdf no terminal

Já pensou em abrir arquivos Portable Document Format (PDF) diretamente no terminal. Ótima solução para visualização rápida de arquivos em servidores.

Trata-se do pacote Poppler-utils e de seu comando pdftotext. Mais informações em http://poppler.freedesktop.org/

Instalação:



  • RedHat / RHEL / Fedora / CentOS:

# yum install poppler-utils


  • Debian / Ubuntu Linux: 


$ sudo apt-get install poppler-utils




Sintaxe:


$ pdftotext arquivo_existente.pdf novo_arquivo.txt

Quer mais?


  • Apenas as 5 primeiras páginas e as 10 últimas:

$ pdftotext -f 5 -l 10 arquivo_existente.txt


  • Converter um arquivo protegido e criptografado com senha de proprietário:

$ pdftotext -opw 'password' arquivo_existente.pdf novo_arquivo.txt


  • Converter um arquivo protegido e criptografado com senha de usuário:

$ pdftotext -upw 'password' arquivo_existente.pdf novo_arquivo.txt


  • Espetificando o final da linha no texto de saída da conversão:

$ pdftotext -eol unix arquivo_existente.pdf novo_arquivo.txt